A aquietação do medo pelo amor

Muitas pessoas vivem e sofrem do medo. Vejam que o medo é uma das causas principais também do mal. O medo pode deformar a nossa própria essência e aí forma-se o mal.  Freud, o pai da psicanálise, dizia que o medo consiste em perder o amor e ser abandonado. O medo leva o ser humano não só à impotência, mas também à periculosidade e ao terror. Ele reage ao seu medo, espalhando medo. Por isso o medo gera medo, cria males. Santo Agostinho também falava, nesse sentido, de que no ambiente do medo só se propaga terror. Nós podíamos, diante disse, nos perguntar o que cura esse medo e esse terror? Na verdade, eles precisam de uma atenção maior, precisam de mais amor.

Se nós olharmos a Epístola de João, nós leremos o seguinte: “no amor não há temor, pois o amor perfeito joga fora o temor, temor supõe castigo, e quem teme não é perfeito no amor”. Esse amor, que é também um amor de cura, se manifesta para nós em Jesus Cristo, que mostrando o amor desce até as origens primeiras do medo, que nós dizemos inferno. Jesus veio ao nosso encontro com a sua bondade, de forma que as pessoas ao seu redor pararam de sentir medo e cheias de confiança passam a ouvir a Sua palavra. Palavra que é de força, de estímulo, de superação do medo, de superação das exclusões, porque Jesus, quando se aproxima da pessoa, faz com que ela ative dentro de si a força interior, a força da presença de Deus, que está dentro de nós.

Por isso, toda mensagem de Jesus consiste em tomar-nos pela mão e conduzir-nos de volta ao paraíso perdido, passando pelos anjos guardiões com suas espadas de fogo e devolver-nos Deus como realmente é. Jesus nos devolve Deus não como proibidor, castigador, mas mostra Deus como a fonte da confiança. Quando nós percebemos que o ser humano possui medo e que ele está confuso por causa desse medo, apenas um amor compreensivo e acolhedor pode redimir e salvar. Por isso, nós devemos perceber o medo que existe em nós, quais as suas raízes e encontrar caminhos de superação dos medos, porque o medo nos apequena muito, e pode nos afastar de nossa essência, que é de amor e bondade, vivida e transparente para os outros. Pense nisso.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Categorias

Deixe seu comentário