Tanto sangue chega ao rio!

Tanto sangue chega ao rio!
Tanta angústia num lago
Represada!
Tantos seres em conflito!
Tanta ferida aberta,
Supurada!

(… Olhos postos no azul
De infinita solidão
Um pobre infeliz
Implora misericórdia
E perdão.)

Tanto desejo de ser feliz!
De gozar as pequenas coisas
Que a vida dá!
Desejo ardente de compreender
Porque tudo precisa ser
Dor, insatisfação.

Tânia Martins

Tânia Martins

Categorias ,