77 3441-7081 — [email protected]

Se valores não forem ensinados direitos não serão respeitados

O centro das atenções da violência era o Rio de Janeiro, mas ultimamente Fortaleza está se destacando nos jornais do Brasil. Neste sábado, 24/03/2018, membros de facções criminosas atacaram o prédio da secretaria de justiça usando armas e granadas, 3 deles morreram em confronto com a policia. Nesse mesmo fim de semana 12 ônibus foram incendiados em Fortaleza e outros seguem durante a semana.

Violência gera violência e a população fica entre policiais e bandidos, assustada, perdida e exposta, sem saber como se proteger. A qualquer momento mais gente pode morrer por conta desses conflitos, seja uma dona de casa que precisou ir ao supermercado, um policial que está trabalhando para proteger a sociedade, ou mesmo mais um membro dessas facções criminosas. Todos nós chegamos ao mundo da mesma forma, pequenos e totalmente desprotegidos, nossa trajetória de vida nos fez quem somos hoje, seja bandido, herói ou mocinho, somos todos seres humanos com uma vida a zelar.

O Governo investe em segurança, a polícia em armamento e capacitação de profissionais para combater o crime organizado. E o cidadão está fazendo o que? Procura a justiça quando seus direitos não são respeitados? E porque não foram respeitados? Provavelmente pela falta de valores que conduzem a uma convivência harmoniosa, justa e respeitosa com o outro.

Se quisermos resolver o problema da violência precisamos trabalhar para acabar com essa absoluta falta de valores éticos e morais que a nossa sociedade está inserida. Os centros educativos não estão dando conta do recado, de acabar com a violência na formação do cidadão e a sociedade precisa se unir e agir pra mudar essa realidade.

Colabore conversando, gerando movimento que faça as pessoas refletirem sobre valores como honestidade, respeito, justiça, responsabilidade, compromisso, generosidade,  amor e tudo que possa contribuir para uma cultura de paz. Essa missão é nosso, de todo cidadão que deseja não só uma sociedade melhor, mas contribuir para um mundo melhor. Portanto antes de pensar no nosso direito precisamos cumprir o nosso dever de EDUCAR.  

O Programa Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola e o Programa Cinquenta Minutos de Valores Humanos para o Ensino Superior, estão disponíveis gratuitamente na internet, para o ensino de valores humanos em todas as idades. Qualquer pessoa pode acessar esse material em: http://www.cincominutos.org/. Acredito que fomentando essa temática construiremos novos conhecimentos e desenvolveremos valores que nos conduziram a uma sociedade mais justa, pacífica e feliz.  

Entendo que ensinando valores estaremos também defendendo direitos, inclusive o principal deles, o direito a VIDA.

 

Rosita Capelo Fonteles

Rosita Capelo Fonteles

Doutoranda em Psicopedagogia na UAH (Universidad de Alcalá de Henares), Espanha e pesquisadora de proposta educativa voltada para o desenvolvimento humano;  autora do programa Cinquenta Minutos de Valores Humanos para o Ensino Superior (disponível gratuitamente em:http://www.cincominutos.org/cinquenta.minutos.htm); membro da equipe pedagógica do Programa Cinco Minutos de Valores Humanos para a Escola; especialista em Educação Biocêntrica pela UECE (Universidade Estadual do Ceará); especialista em informática pela UFC (Universidade Federal do Ceará); licenciada em letras pela UECE, Brasil.
Categorias